A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) definiu seis critérios para o retorno das aulas presenciais no Paraná.

A pasta pasta enviou nesta semana um documento ao Ministério Público (MP), após questionamentos do Centro de Apoio Operacional das promotorias de Justiça de Proteção à Saúde Pública. 

As medidas são relacionadas ao momento que o Paraná vive devido à pandemia, e não tem ligação com as medidas de segurança que as instituições deverão adotar na volta às aulas. Apesar do envio do documento, o secretário da Saúde, Beto Preto, afirma que não existe previsão para o retorno das aulas presenciais.

Confira as exigências da Sesa para o retorno das aulas presenciais:

*a transmissão da doença deve estar controlada

*o sistema de saúde deve estar apto para detectar, testar, isolar e tratar pacientes e também para a estratégia de contatos

*os riscos de surto devem estar minimizados em estabelecimentos de saúde, escolas e asilos

*adotar medidas preventivas em locais de trabalho, escolas e setores essenciais

*administrar o risco de casos da doença originados de outros lugares

*orientar e instrumentar a comunidade para se adaptar às novas regras

Com informações RicMais.