A Sala do Empreendedor de Arapongas recebeu recentemente o Selo Referência em Atendimento do Sebrae – categoria prata, por reconhecimento dos serviços prestados à população. A premiação avaliou dados dos atendimentos efetuados em 2019, como consultorias, oficinas, cursos, palestras, feiras, atendimentos presencias, e nota atribuída pelos clientes aos atendimentos, além da estrutura física do local, participação nas comunidades digitais, planejamento e capacitação da equipe. Segundo informações da consultora do Sebrae, Cinara Tozatti, para formular tal premiação são comparadas e ranqueadas as 165 Salas do Empreendedor do Estado do Paraná.  A premiação é dividida nas categorias Ouro, Prata e Bronze. “ Neste ano, o evento foi 100% on-line, devido à pandemia da Covid-19. O WE 2020 que estava programado para ser em março no formato presencial, teve que ser adaptado e, aconteceu de 22 a 26 de junho.  Com uma hora de duração por dia, e foi um sucesso. A cada dia foi apresentada uma nova palestra, com informações de qualidade para os atendentes das Salas do Empreendedor se atualizarem e se sentirem motivados em continuar realizando um bom trabalho com os microempreendedores do Estado. Arapongas teve o seu devido destaque”, afirma. Durante o evento, 142 salas foram premiadas, sendo que 82 Salas conquistaram o Selo Ouro, 47 ficaram com o Prata e 13 levaram o Bronze.

A premiação foi apresentada ontem, 08, ao prefeito Sérgio Onofre que também parabenizou todos os responsáveis. “ Para nós é uma grata satisfação que a nossa Sala do Empreendedor esteja em evidência, sendo reconhecida em todo o Paraná”, frisou.

Segundo o secretário de Indústria e Comércio, Nilson Carlos Stefani Violato, a Sala do Empreendedor de Arapongas está em seu 6º ano de funcionamento, levando informações para o desenvolvimento dos negócios dos Microempreendedores Individuais – MEIs da cidade. “ O departamento auxilia na abertura, alteração, encerramento, emissão de guias, declaração DASN, parcelamento de débitos, e oferecendo consultorias e cursos.  Tudo gratuitamente aos microempreendedores”, acrescentou Violato.