Uma operação da PCPR (Polícia Civil do Paraná), deflagrada nesta segunda-feira (1º), investiga corrupção e fraude à licitação para melhorias em unidades de saúde de Cascavel, no oeste do Paraná. Três mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos hoje.

De acordo com as investigações, a empresa escolhida foi contratada por aproximadamente R$ 1,4 milhão para realizar serviços comuns de manutenção, reparos, adequações e melhorias nas unidades e serviços de saúde do município.

No decorrer das investigações, a polícia apurou uma possível relação de corrupção entre os proprietários da empresa e o agente público fiscal do contrato –um servidor contratado em cargo comissionado- que teria recebido vantagens indevidas.

O servidor público investigado era o responsável por atestar o serviço em tese realizado e assinar as notas fiscais para pagamento.

Durante as diligências, foi possível identificar que a mesma empresa foi vencedora de outras licitações junto ao município, desde 2018. Tendo recebido mais de R$ 4,3 milhões, conforme consta no portal da transparência de Cascavel.

Cerca de dez policiais civis cumprem os mandados em endereços relacionados aos suspeitos de corrupção na saúde de Cascavel. A ação tem como objetivo apreender documentos, equipamentos eletrônicos e mídias, que auxiliem na elucidação do caso e na produção de provas.

Fonte: Portal Paraná