Exame de laboratório analisa os principais componentes do sangue e deve ser feito pelo menos uma vez ao ano; mas quais informações estão escondidas em cada parte do teste?

O hemograma completo é um dos exames mais solicitados pelos médicos e todo mundo já fez pelo menos uma vez na vida. Mas quando o laudo chega, pouca gente entende o que os índices querem dizer sobre o equilíbrio do organismo. Para desvendar os principais pontos desse exame, o bioquímico especialista em análises clínicas e citopalogia e responsável pelo Laboratório de Análises Clínicas da Paraná Clínicas, Roberto Guerra Dall Stella (CRF-PR 2.009), preparou um guia rápido sobre o assunto:

O que é analisado?

O hemograma avalia as células sanguíneas, entre elas os leucócitos ou células brancas, as hemácias ou células vermelhas e as plaquetas ou trombócitos. O teste também mede os índices de hemoglobina e hematócritos. “O exame tem papel importante no diagnóstico de doenças hematológicas e sistêmicas, mas também auxilia o acompanhamento de terapias medicamentosas e a avaliação de doenças coagulatórias”, explica.

O que dizem os leucócitos?

As células brancas são responsáveis pelo sistema de defesa. A contagem da quantidade e o formato dos leucócitos ajudam a entender se o paciente tem alguma infecção ou inflamação, identificando também se o agente causador é uma bactéria, um vírus ou outro tipo de organismo. Segundo Roberto, “os índices de leucócitos orientam ainda a diferenciação entre neoplasias hematológicas”, como leucemias e linfomas.

O que dizem as hemácias?

As células vermelhas têm como principal função o transporte de oxigênio, mas também auxiliam na eliminação do gás carbônico do organismo. O tamanho, a cor e a estrutura das hemácias ajudam a avaliar se há anemia e de qual tipo, “sendo essencial para o direcionamento do diagnóstico e do tratamento adequado”, completa o bioquímico do Laboratório da Paraná Clínicas.

O que dizem as plaquetas?

Também conhecidas como trombócitos, as plaquetas carregam a tarefa de coagular o sangue na velocidade adequada. Em quantidade acima do considerado normal, podem causar a formação de coágulos no organismo, enquanto índices abaixo do recomendado, resultam em sangramentos e, até mesmo, em casos de hemorragia.

Sobre a Paraná Clínicas

Fundada em 1970, a Paraná Clínicas é referência em planos de saúde empresariais e também atua na modalidade coletiva por adesão. Desde setembro de 2020, é operadora integrante da SulAmérica, o maior grupo segurador independente do Brasil. Carrega a missão de cuidar com excelência empresas e pessoas, oferecendo como diferencial os programas de saúde preventiva e promoção de qualidade de vida. Mais informações em www.paranaclinicas.com.br.