O taxista Luiz Paganini, de São João do Ivaí, na última terça-feira (22), recebeu uma mensagem pelo WhatsApp de um sujeito que se apresentou como sendo advogado (Roberto) e que estaria hospedado em um hotel da cidade.

Conforme Luiz, o homem disse que ficaria na cidade por dois dias para prestar serviços e que precisaria que o taxi ficasse a sua disposição, ofertando R$ 900,00 pelo serviço, como sendo um valor disponível pela “Central de Secretaria de Transporte”. O suposto advogado então pediu a conta bancária do taxista, afirmando que faria o pagamento.

Tempo mais tarde, o sujeito encaminhou um comprovante de depósito (TED), no valor de R$ 2.100,00 e disse ao taxista que cometeu um erro na transação, pedindo para que o mesmo fizesse o estorno da diferença R$ 1.2 mil .

Desconfiado, Luiz então disse que faria o estorno assim que o dinheiro caísse em sua conta, mas o suposto advogado insistiu que precisava do dinheiro para pagar as diárias do hotel, apelando para que o taxista fizesse o estorno de qualquer quantia.

Luiz Paganini  enrolou o sujeito por mais um tempo e acabou sendo bloqueado no aplicativo de conversa. O dinheiro que teria sido depositado não caiu na conta, evidenciando que se tratava de um golpe. O suposto deposito foi remetido de uma conta do banco Bradesco. Fica o alerta para a população sobre esse tipo de ação. 

Fonte: Canal HP