Brasil teve, nas últimas 24h, 1.039 mortes incluídas no boletim do coronavírus. Ao todo, o país soma 24.512 mortes. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (26), pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, das mortes anunciadas nesta terça, 284 ocorreram nos últimos 3 dias. Há ainda outros 3.882 óbitos em investigação.

Em 24h, também foram incluídos 16.324 novos casos confirmadossomando 391.222 infectados pela covid-19 em todo o Brasil. Destes pacientes, 208.117 estão em acompanhamento (53,2% do total) e 158.593 estão recuperados.

Covid-19 está presente em 3.771 cidades brasileiras

Em entrevista no Palácio do Planalto, o secretário substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, mostrou que há uma tendência de interiorização da pandemia de covid-19 no Brasil. No dia 27 de março, 5,3% dos municípios tinham casos confirmados. No dia 25 de abril, o índice subiu para 30,9%, e em 25 de maio, para 67,7%. No total, 3.771 cidades registraram pessoas infectadas.

No recorte por região, o maior percentual de cidades com casos confirmados é o Norte, com 83,8%. Em seguida vêm Nordeste (79,9%), Sudeste (63,4%), Sul (56%) e Centro-Oeste (50,3%).

região Norte, o estado com maior número de pessoas infectadas, o Amazonas, já apresenta uma inflexão, com redução do número de mortes por semana. Mas o secretário substituto ponderou que ainda é cedo para falar que já está passando o pico da pandemia no Amazonas.

Macário afirmou que os números mostram o Brasil em uma curva ascendente, tanto no número de casos quanto no de mortes. Já outros países com grande número de casos e mortes já estão em uma trajetória ou de estabilização ou descendente. O país é o 2º país em número de casos de covid-19, mas o 51º em incidência da doença, quando a quantidade de pessoas infectadas é analisada proporcionalmente à população. Enquanto o país ocupa a 6ª posição em número absoluto de mortes, fica em 14º em mortalidade, quando esses óbitos são comparados com o total da população.

Fonte: Ric mais