De acordo com o relatório da Guarda Municipal, em ação conjunta com a Polícia Militar e Vigilância Sanitária mais de 70 atendimentos, entre denúncias, autuações e orientações foram registrados neste final de semana (01 e 02 de agosto), durante fechamento total das atividades comerciais, religiosas e de prestação de serviços em Arapongas. Estavam permitidas apenas atividades consideradas essenciais, além de autorização exclusiva das atividades de entrega em domicílio (delivery) – conforme os decretos nº 473/20 e 474/20.

O relatório traz que na sexta-feira, 31, com toque de recolher que começa às 22h, dois bares encontravam-se com as portas fechadas, porém, com atendimento no interior de ambos os estabelecimentos. Houve a orientação e fechamento total. No sábado, 01, diversas denúncias de descumprimento dos decretos foram reportadas através do 153 – Guarda Municipal. Mais de 70 ligações foram registradas. Diante dos fatos, foram acentuadas as diligências de fiscalização. Estabelecimentos comerciais e pessoas que transitavam por Ruas, praças ou parques foram orientadas. Neste mesmo dia, foi realizada a notificação e fechamento de uma loja de conveniência de um posto de combustíveis, que na oportunidade comercializava bebidas alcoólicas. Houve também a intimação de uma sorveteria que vendia os produtos pela janela.

No domingo, 02, novas orientações foram realizadas. Parte delas em estabelecimentos comerciais, e também para diversas pessoas que estavam na Colônia Esperança. A orientação foi de que todos retornassem para suas respectivas casas. As equipes da fiscalização também notificaram e interditaram um bar e uma mercearia que realizavam a venda de bebidas alcoólicas com as portas fechadas.

Conforme o secretário de Segurança, Paulo Argati, a maioria dos casos contou com a colaboração da população. Já nos casos mais graves serão feitos processos administrativos e aplicação de multa. “ Quanto às punições, serão abertos processos administrativos para a averiguação de todos os fatos e, posteriormente será feita as aplicações de multas pecuniárias”, afirmou Argati.