A Escola Estadual do Alto da Boa Vista tem se tornado uma realidade a cada dia. A obra que já passou pela fase de terraplenagem e compactação tem avançado nas etapas de concretagem e execução estrutural. Em um terreno localizado na Rua Tanatau, ao lado do 18 Horas Antônio J. Marques – Zona Sul, a obra prevê 3,7 mil metros quadrados de área construída, em um projeto que conta com a construção de 20 salas de aula, área administrativa, biblioteca, laboratórios, sala ambiente, cozinha, refeitório, banheiros e ginásio com quadra poliesportiva. São investimentos de R$ 5,7 milhões, advindos do governo estadual, através do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar). Uma obra que contou também com o apoio do deputado federal, Pedro Lupion, quando ainda ocupava o cargo de deputado estadual.

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, se mostra satisfeito com o desenvolvimento da obra, que era um grande sonho dos moradores daquela região. “ Uma obra importante e que valoriza não apenas o setor da educação, bem como os moradores da nossa região sul. Os alunos que ingressarão no ensino médio terão um local próximo de suas casas, o que facilita o acesso. A escola do alto da boa vista vem ao encontro das necessidades dos moradores de todos os bairros localizados naquela região, entre eles, Jardim Planalto, Casa da Família II, Conjunto São Bento e Conjunto Palmares”, afirma. Onofre acrescenta ainda que além disso, a proposta da administração é de que a Escola Estadual do Alto da Boa Vista funcione com uma disciplina cívico-militar.

BOX

Educação em desenvolvimento

Os investimentos na área de educação em Arapongas não param por aí. Nesta semana, foi assinada a ordem de serviço para a construção do Instituto Federal do Paraná (IFPR) – Campus Avançado Arapongas. Orçada em R$ 1.588.614,39, sendo R$ 500 mil viabilizadas por uma emenda da deputada federal Luísa Canziani (PTB-PR), e R$ 1.088.614,39 em recursos próprios do IFPR, esta primeira etapa da obra tem previsão para ser concluída em dez meses, segundo a empresa responsável, a DAC Pontes Engenharia e Construções. O primeiro bloco terá 930 metros quadrados de área, incluindo bloco didático, acesso e urbanização do Campus.