Prefeito de Marilândia do Sul assume o cargo encabeçando chapa de consenso, com apoio do secretário Beto Preto

O Consórcio Paraná Saúde, que congrega 398 municípios do Estado, promoveu ontem, em Curitiba, assembleia geral ordinária, na qual foi eleita sua nova diretoria para o biênio 2021/2022. A chapa tem na presidência o prefeito de Marilândia do Sul, Aquiles Takeda, que é graduado em Farmácia, foi secretário municipal de saúde, e que comandou o Consórcio Intermunicipal de Saúde de Apucarana e Região (Cisvir) nas duas últimas gestões.

Pela primeira vez, desde a criação do Consórcio Paraná Saúde em 21 anos, o Vale do Ivaí terá um prefeito da região à frente do órgão. “Nossa meta a partir de agora é ampliar a compra de material hospitalar, já que até agora o forte do consórcio era a aquisição de medicamentos. Vamos pautar a nossa atuação com fortes parcerias com as regionais de saúde e os municípios”, anunciou ontem Aquiles Takeda.

O novo presidente do Consórcio Paraná Saúde disse que a costura da chapa de consenso teve o fundamental apoio do secretário de estado da saúde, Beto Preto. “O consórcio tem um orçamento de R$ 210 milhões para 2021, mas vamos trabalhar para aumentar a participação financeira dos maiores municípios paranaenses”, comentou Takeda.

O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, que também atuou para formatar a chapa única, foi o único prefeito eleito para compor o Conselho Fiscal do Consórcio Paraná Saúde. “O consórcio é muito importante para todos os municípios, sobretudo para os de pequeno e médio porte, que com as compras conjuntas conseguem obter remédios e insumos a um custo bem menor”, lembrou.

Acompanhado de seu vice-prefeito eleito, Paulo Sérgio Vital, Junior da Femac destacou o conhecimento de Aquiles Takeda na área de saúde pública. “Com Takeda à frente o consórcio estará em boas mãos e irá avançar”, enfatizou o prefeito de Apucarana.

Para o secretário de saúde do Paraná, a escolha de Aquiles Takeda fortalece o consórcio, evitando disputas que poderiam gerar cisões. “O consórcio atua com uma parceria muito próxima da Secretaria de Estado da Saúde e vamos dar sequência neste trabalho, focando nas principais demandas no pós-pandemia”, avaliou Beto Preto.      

Integrado por 398 municípios associados dos 399 do estado – apenas Curitiba não participa -, o consórcio vem efetuando a aquisição dos medicamentos elencados na Assistência Farmacêutica Básica, preservando a autonomia de cada município na seleção e quantificação dos medicamentos de suas necessidades, a cada aquisição.

Atendendo um universo que representa mais de nove milhões de habitantes dos municípios consorciados, o Consórcio Paraná Saúde trabalha na captação de recursos e aquisição de 162 componentes elencados na atenção básica.

 “Por orientação do governador Ratinho Júnior buscamos cada vez mais direcionar as ações da Saúde para a regionalização, levando a saúde mais perto do cidadão. Nesse trabalho, o Consórcio Paraná Saúde é um excelente instrumento de gestão gerenciado pelos municípios, dando vazão a esta proposta de regionalização”, acrescentou o secretário Beto Preto.